*INDIFERENÇA*

O contrário do Amor

O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branco, isso se aprende antes de entrar na escola. Se você fizer uma enquete entre as crianças, ouvirá também que o contrário do amor é o ódio. Elas estão erradas. Faça uma enquete entre adultos e descubra a resposta certa: o contrário do amor não é o ódio, é a indiferença.

O que seria preferível, que a pessoa que você ama passasse a lhe odiar, ou que lhe fosse totalmente indiferente? Que perdesse o sono imaginando maneiras de fazer você se dar mal ou que dormisse feito um anjo a noite inteira, esquecido por completo da sua existência? O ódio é também uma maneira de se estar com alguém. Já a indiferença não aceita declarações ou reclamações: seu nome não consta mais do cadastro.

Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam. Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo e pouco humor para aturá-lo. O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor.

Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? De coisa alguma. A pessoa em questão pode saltar de bung-jump, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência. Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência. Não temos o número do telefone das pessoas para quem não ligamos. A indiferença, se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada.

Uma criança nunca experimentou essa sensação: ou ela é muito amada, ou criticada pelo que apronta. Uma criança está sempre em uma das pontas da gangorra, adoração ou queixas, mas nunca é ignorada. Só bem mais tarde, quando necessitar de uma atenção que não seja materna ou paterna, é que descobrirá que o amor e o ódio habitam o mesmo universo, enquanto que a indiferença é um exílio no deserto.

Martha Medeiros

Anúncios

PENSAMENTOS SOLTOS…..

Achar que o mundo não tem um criador é o mesmo que afirmar que um dicionário é o resultado de uma explosão numa tipografia" – Benjamim Franklin

"Acho possível que um indivíduo contemplando a terra se torne ateu. Porém, parece-me inconcebível que esse mesmo indivíduo ao contemplar o céu, possa dizer que o mundo não tem um Criador" – Abrahão Lincoln

"É possível que um homem viva sozinho, mas não creio que isso seja felicidade" – Benjamim Franquilin

"É preferível ceder o caminho a um cão, a ser mordido por ele, pois mesmo matando o cachorro a dentada não ficaria curada" – Abrahão Lincoln

"A calúnia torna sempre pior o caluniador e não o caluniado" – C. C. Colton

"Eu não me envergonho de corrigir meus erros nem de mudar minhas opiniões. Porque não me envergonho de raciocinar e aprender" – Alexandre Herculano

"Acredito que somente uma pessoa que nada aprendeu não modifica suas opiniões" – Emil Zatopek

"A realidade de hoje foi o sonho de ontem. O sonho de hoje será a realidade de amanhã. E em todas as épocas zombou-se dos sonhadores" – Zalkind Piatigirki

"Se tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades, teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando. Falei como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da platéia que sorria" – Charles Chaplin

Cristo é a maior fonte de força espiritual que o homem tenha conhecido. Ele é o exemplo mais nobre de um desejo de tudo dar sem nada pedir em troca. Cristo não pertence somente ao cristianismo, mas ao mundo inteiro" – Gandhi

"Triste Época! Mais fácil desintegrar um átomo que um preconceito" – Albert Einstein

"O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar de novo com mais inteligência"
Henry Ford

NÃO PERCA OS MOMENTOS BONS!!!!!


NÃO PERCA OS MOMENTOS BONS

Rubem Alves

Vou escrever rude e direto. Há ocasiões em que não há tempo para delicadezas e rodeios.

Você acha que sua vida é uma droga, que ela não é nada daquilo com que você sonhou.

Deixe suas queixas para quando houver real razões para elas; não estou fazendo o jogo do contente da Polianna e nem usando o argumento "muita gente está pior do que você".

O jogo do contente é um jogo de mentiras e o jogo do "muita gente está pior do que você" não consola.

A desgraça do outro não é razão para eu estar feliz. Estou simplesmente tentando chamar você à razão.

Não é a sua vida que vai mal. É a sua alma.

Da tradição Zen vem esta história que eu quero lhe contar: "Um homem estava numa floresta escura. De repente ouviu um rugido terrível. Era um tigre. Aterrorizado, ele se pôs a correr, mas caiu num precipício. No desespero da queda agarrou-se num galho e ali ficou. Foi então que, olhando para a parede do precipício, viu um pé de morango. E nele, um morango, gordo e vermelho. Estendeu o seu braço, colheu o morango e o comeu deliciosamente". E assim termina a história.

Pode ser mais tarde do que você imagina. Não perca os momentos bons que a vida está lhe oferecendo, mesmo quando você se encontra em desespero.

Pode chegar um momento em que você tenha que dizer: "Que pena que não comi com alegria o morango".

Mas aí será tarde. Lembre-se: o passado já foi. Não há como lamentar.

O futuro ainda não chegou. Só não tenha o que lamentar quando ele chegar.

A única coisa que temos é o momento presente. Portanto, não perca os momentos bons.

.

TRANSPLANTE DE CORNEAS (URGENTE)

Repassando…

Hospital Maçônico – leia e repasse

O JORNAL  DA REDE GLOBO MOSTROU UMA REPORTAGEM SOBRE O
HOSPITAL DOS OLHOS DE SOROCABA.ESSE HOSPITAL É DA MAÇONARIA, SEM FINS LUCRATIVOS.

ELE É CONVENIADO COM O SUS, E TEM CAPACIDADE PARA REALIZAR CERCA

DE TREZENTOS TRANSPLANTES DE CÓRNEAS POR MÊS, POIS HÁ UM
ESTOQUE DE CÓRNEAS SUFICIENTE PARA A REALIZAÇÃO DOS MESMOS.

ENTRETANTO, ESSE HOSPITAL ESTÁ REALIZANDO SOMENTE CERCA DE CENTO E VINTE TRANSPLANTES POR MÊS, DEVIDO A FALTA DE PACIENTES.
AS CÓRNEAS NÃO UTILIZADAS ESTÃO SENDO JOGADAS FORA POR PASSAREM DO TEMPO DE UTILIZAÇÃO / VALIDADE !


PEÇO A TODOS QUE POR VENTURA TENHAM CONHECIMENTO DE ALGUÉM QUE ESTEJA NA FILA DO TRANSPLANTE AGUARDANDO UM DOADOR, INFORME ESSA PESSOA PARA QUE ENTRE EM CONTATO COM O HOSPITAL OFTALMOLOGICO DE SOROCABA -SP –

TELEFONE – (15) 3212-7009 – DE 2ª A 6ª FEIRA

ATENCIOSAMENTE,
DR. EDUARDO BEZERRA -MÉDICO

POR FAVOR, REPASSEM , VOCÊ PODE NÃO ESTAR PRECISANDO,
MAS SEMPRE HÁ ALGUÉM NECESSITANDO.

 

 

ETERNO AMIGO

Ao Eterno Amigo
 

Agradeço a você, amigo caminhante ao lado meu,
que não acreditou que a tempestade repentina
pudesse devastar minha alma,
que não aceitou que as areias jogadas nos meus olhos
viessem a confundir meus desejos autênticos.

Amigo é você que não duvidou da palavra limpa que plantei na verdade da minha estrada.

Hoje agradeço a você, amigo inteiro,
que mistura com a minha a sua energia e não teme os punhais que me ameaçam por sentir que meu coração é capaz de vencer
qualquer golpe armado pelas mentiras.

Agradeço o sorriso que você abriu na fidelidade do seu rosto
e que todos os dias remete ao deserto que atravesso.

Ao seu grito que me anima nos pedaços mais caudalosos do rio.
À sua doce zanga que sempre me empurra além e pede que eu dobre convicto as esquinas mais escuras.

Agradeço à sua oração que conversa com Deus
e me cobre de fé todas as noites,
aos anjos que encomenda para que me vistam de paz,
às lágrimas que você derrama em silêncio por sentir a dor da minha dor mas por saber que ela é só minha e entender que a força está nos lenços da minha alegria.

Agradeço às palavras de estímulo que você escolhe com carinho
para que eu escute os sons da coragem real.

Agradeço por todos os dias você acreditar na minha escalada
por me enviar as cordas trançadas no tear do seu amor.
Agradeço pelo Sol sincero que você faz nascer no pico da montanha
e que me aquece a cada nova manhã que recomeço.
Obrigado meu amigo guerreiro
que mantém apertada sua mão na minha.

Companheiro das lutas brancas que ao meu lado empunha armas de uma munição florida,
flores de um jardim que nem todos podem sentir o aroma
mas que exalam o perfume que você inspirou da minha respiração.

Agradeço a você meu amigo
que percebe o desejo do meu querer
e ajuda que eu arranque os cadeados da minha morada,
as vendas dos meus olhos,
e me aponta com delicadeza a sua convicção
da imortalidade do sonho que construí
quando o medo se fez por demais voraz ao meu coração.

Obrigado por ajudar que eu erga meus próprios movimentos,
por me oferecer as ações que me respeitam,
sem confetes pequenos,
sem serpentinas ilusórias,
sem promessas que enganam e não perduram.

Agradeço por você ser o meu amigo simples
que crê na luz que só eu posso acender em mim,
a luz que atravessa todos os muros,
todos que me são necessários para crescer.

Obrigado amigo que não desiste de mim, amigo do sempre, 

amigo eterno.

 

 

(Autor Desconhecido)

 

me encante!!!!!


Me encante da maneira que você quiser, como você souber.

Me encante, para que eu possa me dar.

Me encante nos mínimos detalhes. Saiba me sorrir, aquele sorriso malicioso e gostoso, inocente e carente.

Me encante com suas mãos, gesticule quando for preciso,
me toque, quero correr esse risco.

Me acarinhe se quiser, vou fingir que não entendo,
que nem queria esse momento.

Me encante com seus olhos, me olhe profundo, mas só por um segundo, depois desvie o seu olhar, como se o meu olhar, não tivesse conseguido te encantar…. e então, volte a me fitar, tão profundamente, que eu fique perdida sem saber o que falar…

Me encante com suas palavras, me fale dos seus sonhos, dos seus prazeres, me conte segredos, sem medos … e depois me diga o quanto eu te encantei.

Me encante com serenidade, mas não se esqueça,
também tem que ser com simplicidade, não pode haver maldade.

Me encante com uma certa calma, não tenha pressa, tente entender a minha alma.

Me encante como você fez com a primeira namorada,
sem subterfúgios, sem cálculos, sem dúvidas, com certezas.

Me encante na calada da madrugada, na luz do sol ou embaixo da chuva.

Me encante sem dizer nada ou até dizendo tudo, sorrindo ou chorando, triste ou alegre …mas me encante de verdade, com vontade … que depois, eu te confesso que me apaixonei
e prometo te encantar todos os dias, do resto das nossas vidas!!!

(Autoria: Silvana Duboc )

 
 

 

MEDO DE AMAR

Esta fobia faz com as pessoas encontrem desculpas para suas inseguranças

 
 

.

 
 

Todos os seres humanos possuem um grande objetivo na vida: viver em estado de pleno amor. Talvez poucas pessoas estejam conscientes da importância que o amor tem em sua existência. Alguns vivem o amor em sua plenitude pelo simples fato de dispor dele em abundância. Aprenderam a amar, a se entregar ao ser amado e a criar relacionamentos criativos.

Infelizmente, a realidade da maioria é o permanente estado de carência, de confusão emocional, de miséria afetiva. Vivem em solidão, seja em um apartamento, num casamento sem amor, ou ainda em relações superficiais e pouco aprofundadas.

O grande medo de amar do homem moderno é tão grande quanto o medo de não ser amado. Num mundo tão materialista, muitas pessoas se sentem envergonhadas de amar, como se fosse algo ridículo e bobo. Somos seres nascidos para o amor e, no entanto, negamos nossa própria essência.

Cada um de nós sabe que amar alguém pode provocar uma sensação de fragilidade e dependência; a presença do outro torna-se vital, e a possibilidade de ser abandonado fica tão ameaçadora que, em geral, as pessoas optam pela saída mais fácil: permanecer sozinho. Eis aqui um dos grandes dilemas do ser humano: queremos viver um grande amor, mas procuramos o tempo todo destrui-lo. Certamente, as tentativas de destruição não são totalmente deliberadas e planejadas, porém o que conta é o resultado final.

Num mundo tão materialista, muitas pessoas se sentem envergonhadas de amar, como se fosse algo ridículo. Somos seres nascidos para o amor e, no entanto, negamos essa essênciaO medo de amar é uma praga que corrompe o coração da maioria das pessoas. E depois vêm as queixas de solidão e desilusão. Imagine o caso de uma amiga, que ao longe, a vê esplendorosa, radiante. Ao aproximar-se dela, você a cumprimenta com entusiasmo e pergunta o que está acontecendo.

Ela responde que encontrou o homem de sua vida, alguém inteligente, sensível, bonito, um jeito másculo e sensual. Sueli fala do olhar meigo e penetrante do parceiro e, para completar, diz: “não entendo como um homem tão especial ainda não se casou! Agora que o encontrei, tenho certeza de que vou fazer tudo para dar certo”.

Ela se despede e você sai todo feliz, por ver que sua amiga, por fim, encontrou alguém capaz de motivá-la a amar. Uma ou duas semanas depois, você a encontra outra vez e percebe que ela já não está tão radiante, é quando você lhe pergunta: “como está indo o namoro do ano?” Ela friamente responde: “vai bem”. Ela continua: “estamos nos dando conta de um monte de desacertos. Estou me sentindo sufocada, mas vamos levando”.

Vocês se despedem, e uma série de imagens de relacionamentos com pessoas especiais que você amou e das quais, por causa dessa mesma sensação de sufocamento, se separou começa a aparecer na sua cabeça.

Quando você a encontra alguns dias depois, ela está com a aparência de que algo ruim aconteceu. Antes de você falar qualquer coisa, ela diz: “não deu certo, nós nos separamos.”

Então você continua pensando como pôde acabar, tão rápido, algo que tinha tudo para dar certo. Ou será que foi exatamente porque ia dar certo? Não terá sido justamente por causa do medo de que desse certo?

O medo de amar existe. Esse medo faz com que as pessoas arrumem desculpas para explicar suas inseguranças. Ele faz parte da nossa vida. Negá-lo ou inventar respostas fáceis é o que menos resolve.

O melhor, sem dúvida, é estar atento para esse medo, dar um mergulho na própria vida e perceber que, no fundo, quando alguém está decidido a ficar sozinho por medo de ser abandonado, não consegue mais enxergar o amor.